A fase de preparo para concursos públicos é muito desgastante. Muitos estudantes desistem alguns meses e outros um pouco mais persistentes aguentam alguns anos, nadam e morrem na praia.

Isso tudo pode ser evitado, se o concurseiro seguir alguns passos fundamentais para controlar sua ansiedade, dando-lhe uma preparação de alto nível, porém sem muito estresse.

Ok, mas o que devo fazer para ter essa milagrosa jornada rumo à aprovação?

Vou listar aqui alguns passos que vão fazer toda a diferença na gestão do estresse ao estudar e se preparar para essa guerra chamada Concurso Público.

O primeiro passo é ler todo o edital. Isso mesmo, todo! Não deixe de ler nada, pois, assim, evitará qualquer tipo de surpresa, que geraria ainda mais ansiedade.

Foque em um tipo específico de banca, observe a quantidade de questões, disciplinas que serão cobradas, bem como os materiais que poderão ser utilizados. Outrossim, acompanhe as retificações possíveis de ocorrerem ao edital. Se seguir esse primeiro passo à risca, eliminará 50% de ansiedade, pois muitos já começam a preparação errados ao ignorarem as regras do jogo.

O passo posterior, porém, não menos importante é o “estudo”. Não adianta ir para a prova sem “papirar”. O preparo é essencial e isso demanda tempo. Não adianta começar um plano focado, mas querer colher resultados imediatos. Tem que ter a noção que o estudo demandará tempo e acalmar o coração nesse sentido.

Além dos dois passos importantíssimos já citados, a sua ansiedade poderá ser controlada se você parar de se preocupar com a quantidade de candidatos por vaga. Não ligue para isso. Esse dado estatístico muitas vezes aumenta de tal forma a angústia dos concurseiros que muitas vezes acabam se sabotando e fazendo uma prova ruim.

Se você seguir esses passos básicos, terá uma forma muito produtiva de estudo e consequentemente o seu rendimento será padrão de altíssimo desempenho no dia da sua prova.

Além do que foi aqui elencado, não deixe de observar a sua saúde. Não adianta ter uma Ferrari com um motor fundido. Cuide bem da alimentação para que abasteça bem a memória para os intensos exercícios e horas de estudo.

Mantenha-se sempre focado e tenha a fé de que tudo irá ocorrer no tempo certo. Há uma linda passagem bíblica em Eclesiastes 3 que diz que tudo tem um tempo determinado para ocorrer. Tenha a consciência de que com o estudo constante será questão de tempo para a tão sonhada aprovação se efetivar.

Para encerrar com chave de ouro, o concurseiro que aprende a gerir a ansiedade é aquele que sabe fazer prova. Mas, Marcos, como aprendo a fazer prova? Ora, a resposta é óbvia: fazendo muitas e muitas provas. Não adianta apenas fazer simulados. Tem que ir para a batalha, sentir as emoções reais do momento da guerra. Só assim será possível o autoconhecimento para aperfeiçoamento de gestão de ansiedade nas provas futuras.

Entenda o processo de estudo para concurso público como um carvão que vai se lapidando até se transformar em um diamante. E lembre-se: não tem pressa. Faça tudo de forma assertiva e buscando controlar a ansiedade. Assim, você terá uma preparação saudável e uma aprovação e nomeação certeira rumo aos seus objetivos.

Fonte: JusBrasil